image

Em 2012, 1.592 adolescentes foram detidos no primeiro quadrimestre. Neste ano, foram 2.860Os dados são oficiais e revelam o envolvimento, crescente, de adolescentes no crime no Ceará. Segundo balanço feito pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), e obtido com exclusividade, ontem, pelo Diário do Nordeste, no primeiro quadrimestre de 2013 aumentou em 79,6 por cento o número de apreensões de menores no Estado em comparação a igual período do ano passado. Neste ano, nada menos que 2.860 garotos com idades entre 12 e 18 anos incompletos foram detidos pela Polícia em flagrante delito, isto, quando praticavam ou tinham acabado de praticar atos infracionais (crimes), como assalto (roubo), furto, tráfico de drogas, agressões e até outros delitos mais graves, como assassinatos, latrocínios (roubo seguido de morte), assalto a bancos, ´saidinhas´ bancárias e até sequestro.Garotos são apreendidos pela PM todos os dias nas ruas de Fortaleza, praticando atos infracionais de vários tipos, sendo os principais, assaltos, furtos, agressões, assassinatos e casos mais graves, como latrocínios e sequestros.No ano passado, entre os meses de janeiro e abril, esse número ficou em 1.592, compreendendo ocorrências policiais na Capital, nos Municípios que compõem a Região Metropolitana de Fortaleza e também no Interior do Estado. Nesta estatística, consideram-se as prisões e apreensões em flagrante. A estatística aponta também as prisões de adultos e o quantitativo geral de detenções. Em todos os três casos houve aumento.

image

Adultos

image

Segundo os dados da SSPDS, no ano epassado, 5.597 adultos foram presos, em todo o Estado, no primeiro quadrimestre. Agora, em 2013, já são 7.752 prisões, uma elevação de 38,5 por cento comparando os dois períodos. No total, em todo o Ceará, somando adultos e adolescentes, foram efetuadas entre janeiro e abril de 2013, 10.612 prisões em flagrante, enquanto em 2012 foram 7.189. Estes números mostram um aumento de detenções no Estado, da ordem de 47,6 por cento.Para o titular da SSPDS, coronel Francisco José Bezerra Rodrigues, o volume de prisões e apreensões mostra, de forma clara e significativa, “a proatividade constante e crescente dos nossos policiais, todos empenhados no combate à criminalidade e violência em todo o Estado”.O secretário Bezerra chama a atenção para o número de adolescentes apreendidos nos dois períodos de 2012 e 2013 como destaque nesta estatística. “São números cada vez mais crescentes e revelam o grau de envolvimento da adolescência no crime”, explica.

image

Aumentar

image

Para as autoridades, o crescimento vertiginoso no número de prisões e apreensões é reflexo não apenas do cometimento de delitos por jovens e adolescentes, mas também do intenso trabalho que a Polícia vem realizando nas ruas da Capital e do Interior, com o apoio dos setores de Inteligência, na captura de infratores logo após seus delitos.Na semana passada, o secretário anunciou um novo pacote de medidas aprovado e já liberado pelo governador Cid Gomes para o combate ao crime em todo o Estado, com investimentos de R$ 68,9 milhões, com destaque para o aumento do efetivo policial, com a realização de novos concursos, e a ampliação do efetivo do Batalhão Raio (BPRaio).

Advertisements