image

Três auditores da Secretaria de Controle Interno da Presidência da República se reuniram com membros do Comitê Popular da Copa Fortaleza nesta terça-feira (14) para apresentar proposta de programação na atividade técnica que realizam na cidade e ouvir relatos sobre as possíveis violações de direitos humanos nas obras da Copa.”Levantamos informações sobre as possíveis violações de direitos humanos ligadas a obras da Copa 2014 e encaminhamos cobranças para os órgãos responsáveis”, explicou André Marini, um dos auditores. Além da visita às comunidades, na quarta-feira (15), os auditores também passarão pelas obras de ampliação do porto e aeroporto durante a estadia na Capital.

image

Em Fortaleza, a estimativa do Comitê Popular local é que mais de 5 mil famílias tenham sido ameaçadas de remoção ou removidas para favorecer obras da copa. Na sexta-feira (17), uma nova reunião será realizada para serem definidos os encaminhamentos para o relatório da visita que deve ser elaborado em cerca de 45 dias.A secretaria deve enviar equipes às 12 cidades em que ocorrem jogos do Mundial da FIFA e Fortaleza é a 6ª a receber. Nas outras cinco, relatórios foram produzidos e orgão responsáveis tiveram que responder pelas violações constatadas.