image

Parece que a nova onda de autoritarismo e restrição à liberdade em nosso país não 
autoritarismo e restrição à liberdade em nosso país não tem limites para crescer e encontrar outros canais para exercitar o intervencionismo e a censura.Agora é contra as histórias em quadrinhos que a “velha política” volta suas baterias.Um deputado federal que tornou-se tristemente conhecido nacionalmente e, inclusive, ex-presidente de comissão no Congresso, abriu processo contra o designer e ilustrador carioca Luciano Cunha, autor do quadrinho nacional O Doutrinador. Maior sucesso de quadrinhos online adultos de 2013, as páginas publicadas numa rede social ganharam notoriedade por trazerem o personagem principal (um ex-soldado altamente treinado e mentalmente perturbado) caçando políticos e empresários corruptos.Como diz o ditado, uma das carapuças serviu e o deputado se reconheceu nas páginas da obra, resolvendo entrar com pedido de proibição de veiculação do trabalho na web. — Ele tem todo direito de achar que é ele no quadrinho e eu tenho todo o direito de dizer que não é e continuar a fazer meu trabalho. É uma questão de liberdade criativa que está em jogo. Nosso país está passando por um momento delicado, temos que lutar contra esse avanço da censura e da intolerância. Nossos políticos, definitivamente, acham que podem tudo e acabou. Não é assim, não pode ser assim. Já estou assessorado por amigos advogados que me respaldaram totalmente contra esse tipo de absurdo — conta Luciano.  Esta é mais uma mostra de que a propalada “democracia” das classes dominantes não existe para o povo. Os senhores que ocupam as cadeiras, que votam e executam leis contra o povo e gerenciam o poder da grande burguesia, do latifúndio e do imperialismo estão “tontos” e não suportam a crítica e o protesto popular crescentes desde as manifestações de junho de 2013.— É um retrocesso, pois, nesta semana em que o golpe faz 50 anos, a democracia no Brasil sofre essa tendência de estreitamento de liberdades em vários níveis, principalmente na internet, onde as pessoas podem se organizar e se expressar. Mas não vou desistir. Já tenho um novo arco de histórias do Doutrinador no forno que começo a publicar na segunda semana desse mês — finalizou Luciano.

Advertisements